Nossas redes sociais

Piauí

Ligue 180 ganha canal exclusivo de WhatsApp em parceria do Estado do Piauí

Postado

em

O Ligue 180 – serviço telefônico gratuito de orientação e encaminhamento de denúncias sobre violências contra as mulheres – passa a ter a partir desta terça-feira (4) um canal exclusivo de atendimento por WhatsApp. A ação foi construída em parceria entre o Ministério das Mulheres, a Meta, empresa dona do WhatsApp, e Estado do Piauí, por meio da Secretária das Mulheres do Piauí.

O atendimento por aplicativo será realizado através da tecnologia de Inteligência Artificial por uma atendente virtual chamada Pagu. No primeiro contato, ela oferece opções de ajuda, sempre com a possibilidade de acionar, a qualquer momento, uma atendente da Central – cuja equipe passou a ser composta exclusivamente por mulheres desde março.

Nesta terça-feira (04), a ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, a primeira-dama do Brasil, Janja Lula da Silva , o ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida e a coordenadora-geral da Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, Ellen Costa, realizaram visita à Central de Atendimento às Mulheres – Ligue 180, em Brasília, e fizeram  o lançamento do canal exclusivo do Ligue 180 pelo WhatsApp.

No Piauí, a Secretaria de Mulheres juntamente com a Secretária de Segurança desenvolveram o protocolo  Ei mermã, não se cale! Que tem atendimento 24 horas, através do número 0800 000 1673, tendo uma atendente virtual chamada Maria, que realiza de forma imediata um atendimento humanizado e direciona para a Rede de Atendimento às Mulheres em situação de violência doméstica.  Nos casos em que não há vontade da mulher de registrar a denúncia, a mesma será direcionada para a Central de Atendimento e Rede de Atendimento às Mulheres em situação de violência.

O segundo momento do desenvolvimento do protocolo é  a implantação física da Central de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência, integrada ao Centro de Referência Francisca Trindade, que contará com equipe de psicólogas e assistentes sociais 24h para a prestação do serviço: atendimento humano a mulher por meio de escuta, informação, orientação, encaminhamento e abrigamento (quando for o caso).

E, no terceiro momento, será promovida a campanha de adesão da rede de hotéis, bares, casas noturnas ao protocolo, para formação e capacitação dos funcionários diante de situação de violência contra a mulher no ambiente de trabalho. A formação tornará o funcionário apto para oferecer atenção prioritária à pessoa agredida e acionar a Rede de Atendimento às mulheres em situação de violência de forma rápida e ágil.

A  coordenadora-geral da Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, Ellen Costa, destaca a importância do Piauí ser pioneiro no Brasil no atendimento virtual humanizado com a Maria. “Hoje tivemos um dia importante para as mulheres com o lançamento do Whats App exclusivo do canal de atendimento as mulheres do 180, contando  com a colaboração do Estado do Piauí”, disse.

 

Fonte: Governo do Piauí

Em alta