Nossas redes sociais

Brasil

Acordos Brasil-China incluem troca de conteúdo entre EBC e Xinhua

Postado

em

No pacote de acordos internacionais assinados entre Brasil e China nesta sexta-feira (14) em Pequim, durante encontro entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Xi Jinping, está a parceria entre a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e a agência estatal de notícias Xinhua.

O acordo entre EBC e Xinhua prevê a troca de conteúdo de forma gratuita entre as duas empresas, incluindo textos e imagens. Além disso, a parceria inclui a possibilidade de realização de intercâmbio entre profissionais das duas empresas, trocas de experiências, cursos e apoio logístico às equipes de jornalismo em caso de coberturas internacionais.

Além da Xinhua, a nova gestão da EBC iniciou negociações para retomar acordos de cooperação com instituições de comunicação pública em todo o mundo. Preservando a autonomia editorial da empresa, estão em curso negociações com empresas de diversos países como a Agência de Notícias de Portugal (Lusa) e a TV Pública da Argentina, além de instituições da Alemanha, Itália, Cuba, Equador, México, Peru, Venezuela, dentre outras.

“Nós queremos diversidade de informação, queremos abranger o mundo inteiro. Pretendemos fazer acordos semelhantes ao da Xinhua com diversos países. Queremos diversificar sem preconceitos, porque o critério jornalístico final é nosso”, afirmou o diretor-presidente da EBC, Hélio Doyle .

Além da Xinhua, a EBC já tem acordo celebrado para troca de conteúdos com o China Media Group (CMG), grupo estatal criado em 2018 como resultado da fusão da Televisão Central da China (CGTN, em inglês), a Rádio Nacional da China e a Rádio Internacional da China. O grupo é o maior conglomerado de comunicação do mundo em escala de operações, operando 47 canais de TV (com conteúdo em seis idiomas e alcance de 162 países) e 17 emissoras de rádio.

Fonte: Agência Brasil

Em alta